Cuiabá Arsenal busca parceria com Governo do Estado

foto_ Junior Martins

O governador Pedro Taques se reuniu, nesta sexta-feira (20.04), com representantes do time de futebol americano Cuiabá Arsenal para discutir a parceria para a implantação da modalidade esportiva nas escolas estaduais do Estado. 

O técnico da equipe, Denivaldo Barbosa, explicou que o futebol é um esporte democrático agregando todos os tipos físicos e que nas escolas estaduais existem material humano que desejam participar da modalidade esportiva. 

“Atualmente temos no nosso time 140 atletas. Destes, 40 vieram das escolas estaduais, sem fazermos nenhum trabalho nas unidades. Então, percebemos que os jovens querem entrar para o esporte. Por isso, queríamos fazer um trabalho para a captação destes atletas e expansão do esporte, com o apoio do Governo do Estado” disse. 

Barbosa explicou ainda que a ideia do projeto surgiu de uma conversa entre os jogadores do time e sugeriu que as aulas iniciem na Escola Estadual Liceu Cuiabano, em Cuiabá. “A escola é bem localizada, estando no centro da cidade e conta com um grande número de estudantes. Além disso, possui um miniestádio com campo e arquibancada, o que contribui para a prática do esporte.”

Aprender termos da língua inglesa, melhorar a concentração e afastar os futuros atletas das drogas e do álcool são alguns benefícios do futebol americano, segundo o técnico, que completou dizendo que o grupo conta com 13 educadores físicos aptos para orientar na preparação dos jovens.

O governador agendou uma reunião dos atletas com a secretária de Educação, Esporte e Lazer, Marioneide kliemaschewsk,  e o secretário Adjunto de Esporte e Lazer, Franz Robert da Silva Correa,  para discutir a ideia e estudar a possibilidade de implantação do projeto na unidade escolar.

“Saímos daqui confiantes que vamos conseguir implantar o projeto de iniciação esportiva nas escolas. O nosso objetivo é criar este relacionamento nas unidades escolares, para expandir o esporte no Estado. O futebol americano é uma ferramenta de inclusão, além de desenvolver a parte intelectual, física e afastar os jovens das drogas e do álcool”, disse Denevaldo.  

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *